Contato

Sobre

O site partiu de uma iniciativa particular de Fabio Roberto, Trollerio e fã da marca, nosso site tem objetivo de facilitar a manutenção do seu Troller, reunindo em um só lugar tudo sobre o Troller e seus componentes além de matérias com  dicas de manutenção.  

Algumas marcas que aparecem em nosso site são amigos que apoiaram a iniciativa e contribuem com conteúdo ou respondendo questionamentos e dúvidas diariamente.

Ajude a divulgar

Cole um adesivo, conte para um amigo, apoie essa iniciativa.

Inclinação Lateral
Faça uma inspeção a pé e observe com atenção duas possíveis situações: na primeira veja se na parte de cima existe algum objeto ou elevação maior do que os 45º alcançados pelo Troller T4, caso afirmativo, ele terá uma inclinação acima do tolerável neste ponto, podendo tombar para o lado; na segunda situação inspecione a parte debaixo, que poderá esconder um buraco ou valeta mais funda, fazendo novamente o veículo ficar em situação
crítica. Se sentir dificuldades, cave uma canaleta no lado de cima, por onde os pneus terão mais apoio para vencer a inclinação. Para minimizar os riscos certifique-se de que a carga transportada está firmemente armazenada no interior de seu Troller. Em inclinações laterais a carga solta irá deslizar para a parte de baixo desequilibrando perigosamente o veículo. Fixe ítens pesados na parte baixa do veículo e do lado que vai ficar para cima, ajudando
a criar um contra-peso. Retire passageiros do lado de baixo e mantenha apenas o pessoal que está sentado do lado que vai ficar na parte de cima da inclinação. Faça tudo que puder para dar a máxima estabilidade ao Troller antes de iniciar a travessia.
Entre no trecho com tração 4x4 reduzida (4x4L) e a primeira marcha engatada. Após iniciar o deslocamento não pare até sentir que existe terreno firme para retomar o equilíbrio e parar com segurança.
Caso sinta que o veículo vai tombar, esterce rapidamente o volante para o lado de baixo e acelere com determinação. Esta manobra requer rapidez do contrário o tombamento é certo. Portanto mantenha toda a concentração nas reações do veículo durante a travessia.

DICA: Em casos extremos reduza a pressão dos dois pneus do lado de cima, para até 18 libras, para diminuir a inclinação final do Troller. Recalibre após a travessia.

Troller Tarja Preta

Erosão
A melhor alternativa é posicionar os pneus sobre as laterais da erosão. Siga com tração 4x4 reduzida (4x4L), e em primeira marcha.
Se o terreno não permitir esta manobra e a profundidade comprometer os diferenciais ou chassi, o Troller vai ficar preso sem condições de prosseguir. Use uma pá e rebaixe coloque terra e pedras para dentro dos sulcos. É a melhor alternativa para nivelar o terreno e facilitar a abordagem. Colocar o pneu estepe dentro da erosão também é uma prática
usada com freqüência. Outra solução é atravessar na transversal. Verifique a profundidade e o risco do pára-choque dianteiro encostar logo na saída da vala. Se isto puder acontecer, o Troller não vai seguir adiante.

Use uma pá colocando terra, pedras ou coloque o pneu estepe para diminuir a profundidade da erosão. Posicione o Troller na transversal e atravesse a valeta em primeira marcha reduzida (4x4L), colocando uma roda de cada vez no buraco. Se entrar em ângulo reto com o terreno, os dois pneus dianteiros vão entrar juntos na erosão com risco de encalhar. Se tiver alguém por perto, solicite que lhe oriente dizendo se não há risco dos pneus
entalarem no buraco, ou do chassi e transmissão se chocarem com o solo. Segure o volante com firmeza para que as rodas dianteiras se mantenham em linha reta, elas vão tentar se acomodar no terreno podendo esterçar o volante bruscamente.
Após a travessia de um pneu, o segundo entrará no buraco e assim sucessivamente até que o veículo conclua a transposição. Com esta manobra você garante sempre 3 pneus em contato com o piso firme e sempre um eixo em condição de empurrar o veículo para frente, ou trazê-lo de ré para uma nova abordagem.

Lama
Confira a profundidade do atoleiro e a distância que será percorrida, procure pedaços de madeira ou pedras que possam se chocar com as partes inferiores do seu veícuo. É natural que outros motoristas, que passaram por ali, tenham colocado troncos e pedras para firmar o piso. Após a passagem deles é possível que essas pedras e troncos virem armadilhas contra o cárter, o radiador, o barramento de direção ou a tubulação de freio. Retire os obstáculos que considerar perigosos e recoloque pedras, terra firme ou galhos de árvores secos nos buracos mais profundos (Não corte árvores jamais!).

Novo Troller Lama

Prepare o Troller com tração 4x4 reduzida (4x4L), alinhe os pneus dianteiros com a entrada do atoleiro. No barro não dá para perceber se o volante está esterçado para os lados o que dificulta o avanço. Entre na trilha com firmeza, moderação e a segunda marcha engatada. Procure não acelerar com muita força, pois os pneus irão patinar e perder tração com facilidade. Evite marchas mais longas como a terceira ou quarta reduzida em trilha fechadas, o veículo fica rápido demais e é mais fácil derrapar e perder o controle da direção, saindo para a lateral da trilha e podendo se chocar com rochas, árvores ou caindo em algum buraco ou precipício. Durante a abordagem gire o volante para a esquerda e a direita, os pneus dianteiros vão procurar por terreno firme ajudando a levar o veículo para frente.
Se as rodas começarem a patinar e o Troller não avançar mais, é hora de parar e tentar dar a ré, que é o caminho mais fácil. A insistência só vai fazer com que os pneus girem inutilmente, ou que eles afundem ainda mais no barro. Tente mover o veículo para trás e logo em seguida engate a segunda reduzida tentando avançar. Muitas vezes este movimento repetitivo resolve o problema e o veículo vai pouco à pouco ganhando terreno e saindo do atoleiro. Se não conseguir sair, levante os pneus com o macaco colocando embaixo deles pedras ou pedaços de madeira. Certos atoleiros pedem velocidade para a travessia, como grandes áreas pantanosas. Neste caso você poderá usar até a quarta marcha reduzida, o que significa alta velocidade e riscos de choques violentos das partes inferiores em pedras escondidas
e possivelmente a perda de controle da direção. Use o bom senso e garanta vida longa para seu Troller.

DICA: Quando encalhado deixe o volante na posição em que o veículo atolou. Tentar girar o volante com os pneus travados na lama pode forçar a direção hidráulica podendo causar danos ao seu Troller. Deixe para girar o volante quando o carro estiver saindo do ponto crítico.

Rochas
O Troller tem sua relação de marchas reduzidas (4x4L), que proporcionam mais força e baixa velocidade para transposição
deste tipo de terreno. Em todas as situações a única marcha possível será primeira reduzida. Trechos com rochas requerem atenção máxima para evitar choques violentos com diferenciais, eixos cardã, cárter e até o tanque de combustível. Ao entrar no trecho crítico procure desviar as partes mais baixas evitando impactos. Se isto não for possível, porque a estrada ou trilha é muito estreita, faça com que os pneus de um dos lados passem por cima da rocha. Isto evitará que ela se choque com o veículo além de aumentar a altura do solo naquele instante.
Em situações críticas onde qualquer erro pode travar o veículo entre as rochas é prudente contar com a ajuda de um auxiliar que possa orientá-lo. Esta segunda pessoa vai ter outro ângulo de visão, o que ajudará na escolha do melhor trajeto. Siga em baixa velocidade e sempre atento às dicas de seu auxiliar, para mudar o trajeto quando solicitado.Segure o volante de forma suave, permitindo que os pneus trabalhem livres, desviando para esquerda ou direita, quando se depararem com pedras ou pequenas irregularidades do solo. Fique atento para não sair da trajetória principal, mantenha-se na direção certa e deixe o veículo “procurar” pelo melhor caminho, assim você aumenta a vida útil do barramento de direção de seu Troller.

Água
Faça a travessia a pé e verifique se a água não tem profundidade suficiente para atingir a entrada de ar do motor. Procure por rochas que podem se chocar com diferenciais ou cárter, e buracos escondidos pela água escura, que podem mergulhar a dianteira do carro. Uma manobra desastrada pode provocar o calço hidráulico e inutilizar o motor de seu Troller. Veja também por onde vai entrar e sair da água, já que barrancos molhados podem dificultar a
conclusão da manobra.
Para a travessia a primeira marcha reduzida (4x4L), deverá ser engatada e usada até o final.
O deslocamento não deve ser rápido a ponto de espirrar a água no pára-brisa, faça com que se forme uma pequena onda em frente do pára-choque dianteiro, isto vai provocar uma depressão logo embaixo do motor, criando uma camada de ar entre ele e a água. Siga dessa maneira até o final da travessia. Se possível, dirija a favor da correnteza e em diagonal para a outra margem. Não pare durante a travessia, mas se um imprevisto o obrigar a isso, mantenha o motor ligado e ligeiramente acelerado, para evitar que a água entre pelo escapamento.
Deve-se instalar o snorkel, que é um tubo instalado na entrada de ar do filtro, que eleva esta entrada para a parte mais alta do veículo. A instalação dosnorkel poderá ser feita em uma oficina autorizada Troller mais próxima.
Evite trechos profundos com correnteza forte, o Troller poderá ser arrastado pela água.

DICA: Para situações onde há riscos de ficar encalhado no meio da travessia, coloque uma cinta ou corda de resgate presa no gancho dianteiro e deixe-a pronta para ser lançada a um veículo de apoio na margem.

DICA: Se a água atingir a entrada do filtro de ar e o motor morrer, não dê partida novamente. Reboque ou guinche o veículo até a autorizada Troller mais próxima. O motor aspirou água e danos sérios podem ter ocorrido, dar a partida novamente vai comprometer ainda mais o motor. 
OBS: Podem existir componentes resistentes à água em pequenas travessias, mas não foram projetadas para funcionar submerso por muito tempo. Evite ficar na água mais tempo que o necessário para não danificar estes componentes.

Troller agua

Páginas

1 - 2 - 3 - 4 - 5

logo T4 CLUBE BRASIL.png